terça-feira, 17 de novembro de 2009

Um verdadeiro Amante

"Um amante empreendedor não acha que o amor não acha que o amor é inesgotável. Por isso, cultiva-o e irriga-o. Encanta sua esposa ou seu marido, seu namorado ou namorada. Liberta-se da prisão do ciúme e dá liberdade para quem ama. Não gasta energia tola em brigas e acusações. Sabe que a vida é tão breve como as gotas do orvalho que se dissipam ao calor do Sol. Aproveita seu tempo, faz do seu relacionamento uma poesia, um canteiro de respeito e AMOR."

Cury. Augusto -
Ed Academia de Inteligência, 2007.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Reforma Geral - Urgente

** Noticia URGENTE**


O fabricante de todos os seres humanos, está convocando as peças fabricadas, independente da marca ou ano, devido a um grave defeito no componente principal e central do coração, ocorrido nas unidades originais chamadas Adão e Eva, resultando na reprodução dos mesmos em todas as unidades subseqüentes. Este defeito foi tecnicamente denominado, PECADO (Peça Enfraquecida Com Anomalias Detectadas no Original), cujo sintoma principal é a perda de julgamento moral. Outros sintomas:

a.. Fornicação
b.. Impureza
c.. Conduta desenfreada
d.. Idolatria
e.. Festanças
f.. Inimizades

g.. Rixa h.. Ciúme
i.. Acessos de ira
j.. Contendas
k.. Divisões
l.. Seitas
m.. Inveja
n..Bebedeira

O fabricante, que não é responsável ou culpado por este defeito, fornece reparo e serviço, gratuito, para corrigir o problema PECADO. O contato com o fabricante é: ORAÇÃO. Quando estiver conectado, delete o executável PECADO utilizando a ferramenta ARREPENDIMENTO e colocando JESUS no coração. Depois, carregue NOVA PERSONALIDADE. Não importa o tamanho do defeito PECADO, NOVA PERSONALIDADE o substituirá por:

a.. Amor
b.. Alegria
c.. Paz
d.. Longanimidade
e.. Benignidade
f.. Bondade
g.. Fé
h.. Brandura
i.. Autodomínio

Por favor, veja no manual de instruções, a Bíblia Sagrada, para maiores detalhes.

Aviso importante: Continuar a operar a unidade humana sem correção, anula a garantia do fabricante, expondo o proprietário a perigos e problemas numerosos demais para uma listagem e a unidade humana será permanentemente recolhida do mercado.
Vale a pena meditar...

segunda-feira, 28 de setembro de 2009

“A nossa missão não é julgar o que é justo ou injusto: é apenas ajudar” Madre Teresa de Calcutá

A preocupação do Senhor: ref a Religiosidade!

O Senhor está muito mais preocupado com o cuidar das pessoas do que realizar rituais legalistas; com a fidelidade do que com preocupações ,eticulosas sobra a contaminação; e com o coração do que com a arte da religião(...)

Brigamos sobre questões eclesiaticas menores enquanto as questões maiores são ignoradas, a saber, ser discípulos de Jesus e fazer discípulos para ele.

Nossa verdadeira missão é refletir Cristo, ser parecido com ele e representá-lo; praticar "a Justiça", e amar "a Benevolência", e andar "[...] humildemente com [seu] Deus" (Mq6.8); e "Visitar os órfãos e as viúvas nas suas aflições e guarda-se isento da corrupçaõ do mundo" (Tg 1.27) Um coração justo, misericordioso e fiel é a marca testada e verdadeira da Maturidade. Entretanto justiça, misericórdia e fidelidade são tremendamente difícies de medir!

trecho do Livro: Neurose da Religião
Tom Hovestol / editora Hagnos

Intolerancia Cristã

"Por alguma razão que Cristo não teria como entender, os que se consideram cristãos são os mesmos que se consideram religiosos. E, dentro da mesma lógica ignorante dos fatos, os que não se submetem à religião são considerados inimigos de Cristo. Talvez baste para você pensar e agir assim. Mas, se você quer ser, de fato, como Cristo, é absolutamente necessário dar o primeiro e louquíssimo passo na direção de Deus e para longe da religião. Porque Jesus, como deixam abundantemente claro os Evangelhos, promovia e aplicava consistentemente uma forma muito particular de intolerância religiosa: a intolerância contra os religiosos."

Trecho do livro: Em 6 passos o que faria Jesus
Paulo Brabo /Editora Garimpo

Sensações na Dança??...Com JESUS tô dentro

"Não é errado dançar e se divertir, buscar sensações que nos levam muito além da alegria em estar reunidos e o balanço da dança que envolve os pés. Não é errado dançar como o ultimo momento, amar com todo suspiro da alma, conhecer pessoas que nos aproximam da realidade mais abrangente das próprias emoçoes contidas no "eu mesmo". Não é errado curtir um bom som, fechar os olhos e viver a música, não apenas cantada, mas sentida. Não é errado descobrir sensações e aproveitar o máximo da vida, porque a final, o maior sentido da vida, é a própria VIDA. Para isso oferecemos muito mais do que sensações- Bom gosto em forma de música"

By: Thais (Gospel Club)

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Cansei de Ser Evangelico

"Me envergonho do evangelho ao ligar a televisão e ver homens inescrupulosos negociando com a fé das pessoas; ao saber que na frente das telas da TV há muitos pobres evangélicos aprovando e até contribuindo com tudo que é mostrado ali; ao ver o comércio da fé sendo explorado livremente nas igrejas eletrônicas onde vende-se de tudo; ao ver a religião evangélica fazendo parcerias indissolúveis com o inimigo; ao ver líderes atrelados, andando de mãos dadas com o diabo na maior naturalidade. Me envergonho ao ver homens mudando a verdade de Deus em mentiras, honrando e servindo mais a criatura do que ao Criador; Quanto dinheiro jogado fora nas fossas podres da religiosidade permissiva, nociva à sociedade e à vida espiritual. Quanta vergonha! Vergonha acompanhada por um misto de indignação e revolta, pois mesmo com todo o meu protesto e o meu esforço, percebo que a coisa caminha para o retrocesso rumo a um abismo espiritual intransponível."

pequeno trecho extraido do site www.lovesa.com.br

Texto completo http://www.lovesa.com.br/?p=1064 vale a pena conferir.

sábado, 8 de agosto de 2009

É Proibido Pensar !!!!!


PROCURO ALGUÉM PRA RESOLVER MEU PROBLEMA, POIS NÃO CONSIGO ME ENCAIXAR NESSE ESQUEMA, SÃO SEMPRE VARIAÇÕES DO MESMO TEMA, MERAS REPETIÇÕES.
A EXTRAVAGÂNCIA VEM DE TODOS OS LADOS, E FAZ CHOVER PROFETAS APAIXONADOS, MORRENDO EM PÉ, ROMPENDO EM FÉ DOSCANSADOS....
QUE OUVEM SUAS CANÇÕES...
ESTAR DE BEM COM A VIDA É MUITO MAIS QUE RENASCER....
DEUS JÁ ME DEU SUA PALAVRA..E É POR ELA QUE EU AINDA GUIO MEU VIVER!
RECONSTRUINDO O QUE JESUS DERRUBOU.. RECOSTURANDO O VÉU QUE A CRUZ JA RASGOU.. RESSUSCITANDO A LEI, PISANDO NA GRAÇA, NEGOCIANDO COM DEUS!
NO SHOW DA FÉ MILAGRE É TÃO NATURAL, QUE ATÉ PREGAR COM A MESMA VOZ É NORMAL.. NESSE EVANGELIQUÊS UNIVERSAL....SE APOSSANDO DOS CÉUS...
ESTÃO DISTANTE DO TRONO, CAÇADORES DE DEUS AO SOM DE UM SHOFAR.
MAIS UM ÍDOLO IMPORTADO DITA AS REGRAS PARA NOS ESCRAVIZAR:
É PROIBIDO PENSAR !!!!!


Musica. João Alexandre

quarta-feira, 29 de julho de 2009

A interzona e a dimensão psicogeográfica !

A interzona é uma dimensão psicogeográfica - uma margem psicogeográfica - na qual é a persepção psíquica dessa cartografia flutuante que transporta o vivenciado. Num certo sentido não existe mais diferenças entre esses dois espaços. A dicotomia cartesiana entre mente e corpo não é somente banal: é também obsoleta, incerta ou melhor, flutuante, a dicotomia entre zonas geográficas e zonas mentais.

A interzona expressa uma visão alucinada, psicogeográfica do espaço. Nos tramados das interzonas os lugares não existem. Eles estão dissolvidos. As zonas são nômades, são percorridas, atravessadas. Não é possível fixar-se, não há sedimentação nas interzonas. As determinações espaciais pertencem aos lugares, onde as certezas identitárias são fixas e institucionais, onde as dicotomias reinaram e procuraram continuar a reinar, onde a política dominou.

Enfatizar todo este aspécto móvel e líquido no zonal significa assumir também o tempo como algo que não legitima uma apropriação definitiva - um "estado", em seu significado de condição estável, fixa, estática e, por extensão geográfica, jurídica e política, de Estado - mas algo que antecipa e projeta e convive constantemente com seu próprio automodificar-se, automobilizar-se, autodeslocar-se.

O tempo é temporário, assim como o espaço.E o espaço é interzonal, assim como o tempo.

As interzonas navegam ao longo das metrópoles líquidas compostas de presente. Um presente esmigalhado e esmigalhável.

-os lugares são identitários, pólíticos, urbanos, institucionais, sintéticos, industriais, dicotômicos, sólidos;

-os espaços são plurais, apolíticos, desordenantes e desordenados, sincréticos, metropolitanos, nômades, antiestadistas, móveis;

- as zonas são imateriais, pós-duais, anônimas, tecno-híbridas e tecnocomunicacionais, ciberpsycho, pós-estadistas, intersticiais, líquidas. INTERMINÁVEIS.

(Massimo Canevacci)

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Amor ao Proximo!


Amar o próximo envolve olhos que vejam a necessidade humana, e não a cor da pele, nem a classe social e, tampouco, o país de origem, Tal amor também exige um coração compassivo que lamenta o infortúnio do homem caído à beira da estrada; mãos que se sujam para lavar suas feridas; uma agenda que se torna flexível em resposta à situação do próximo; recursos que são liberados para suprir suas necessidades

domingo, 31 de maio de 2009

Muitos cristãos são insuportáveis 39




Eu amo Jesus. O que me deixa maluco são seus seguidores. Para ser sincero, não gosto de muitos cristãos. Note bem, eu não disse “alguns” cristãos; eu disse “muitos”. Não gosto deles — não gosto mesmo, nem um pouquinho. Por várias vezes, prefiro andar com gente doida, profana, incrédula e perdida do que com aqueles que se dizem cristãos, mas, na verdade, são fariseus de mente limitada e metidos a críticos.
Tenho um amigo que é pastor de uma grande igreja. Certa vez, durante uma entrevista, ele disse ao repórter que orava seis horas por dia. O jornalista, muito impressionado, perguntou por que ele orava tanto tempo. O pastor respondeu, com toda franqueza: “Minha igreja é muito grande, e odeio muitas pessoas que fazem parte de-la. Preciso orar seis horas por dia para que Deus me ajude a amá-las”.

Gostaria de amar todos os cristãos, mas não consigo. E vou enumerar algumas razões pelas quais isso acontece.
Não gosto de muitos cristãos pela capacidade que possuem de ser terrivelmente críticos. Eles assumem aquela pose do tipo sou-mais-santo-que-você e se consideram melhores do que todo mundo. Brigam e discutem pelos motivos mais ridículos.

• “Você está lendo a versão errada da Bíblia.”
• “O estilo de louvor de sua igreja é sem graça.”
• “O ensino sobre o Antigo Testamento é insuficiente.”
• “Por que não prega mais sermões expositivos?”
• “Sua igreja deveria realizar mais trabalhos evangelísticos.”
• “Você é por demais evangelista, devia se preocupar mais com o discipulado.”
Esses especialistas em igreja costumam ser os mesmos que não sabem dizer o nome do vizinho não-cristão. Aaaarghhh! Fico doen-te com esse tipo de gente. E quando o tema da conversa ultrapassa as questões da igreja, a coisa é ainda pior:
• “Evangélicos só devem assistir a filmes cristãos, que não são violentos.” (Adorei ver a cara dessas pessoas quando A paixão de Cristo, de Mel Gibson, foi lançado.)
• “Quem ouve música do mundo vai para o inferno.”
• “Cristão não faz tatuagem.”
• “Os Teletubbies são coisa do Diabo.”
• “Cristão de verdade não vai à Disney.”

Não consigo imaginar Jesus escrevendo frases como essas no chão.
Outro tipo que faz meu estômago revirar é aquele pregador fu-rioso: “Se você não se converter, vai queimar no inferno, pecador!”. Por experiência, posso dizer que os pregadores nervosinhos em geral pecam tanto quanto (ou mais do que) as pessoas a quem costumam pregar.

Se o que você leu até agora ainda não é suficiente para convencê-lo, ainda há mais: certos cristãos são muito esquisitos. É só dar uma olhada nos programas evangélicos exibidos na televisão. Alguns deles complicam muito o meu trabalho. Em tese, remo no mesmo barco, mas confesso que fico tentado a fazer piada das muitas bobagens que vejo.

Não é de admirar que não-cristãos assistam a esses programas só para rir. Sei que há muitos ministérios cristãos sérios que ocupam espaços na grade de horários da televisão, e dou o maior apoio. Mas, sejamos sinceros, existe muita coisa bastante bizarra para ver.

Se você se sente ofendido com o que acabou de ler, peço que coloque a mão na consciência e seja franco: já reparou no jeito que muitos televangelistas se vestem? Junte-se a isso a maquiagem forte e o cabelo cheio de laquê das mulheres desses pastores-apresentadores. Parece até um cafetão acompanhado de uma perua — é possível até que um cafetão e uma perua de verdade se vistam e se maquiem melhor.

Isso sem falar no grande engodo que é o discurso antibíblico: “Deus quer que seus filhos sejam ricos, por isso posso andar por aí em carros de luxo”. Para completar, eles ainda pregam no melhor estilo vou-pegar-seu-dinheiro, finalizando todas as falas com aquele “amém?” constrangedor. “Jesus ressuscitou dentre os mortos, amém? E ele está pronto para perdoar seus pecados, amém? Clame pelo Senhor agora, amém?”. Isso me embrulha o estômago, amém?

O que é isso?

O pior de tudo, porém, é o potencial de certos evangélicos à hipocrisia mais nojenta. São capazes de dizer uma coisa e fazer outra completamente diferente. Isso não apenas macula o nome de Jesus, como também fornece mais munição para esse mundo incrédulo usar contra o corpo de Cristo. É como o sujeito que procurou certo pastor protestante e perguntou:

— Pastor, será que o senhor faria o funeral de meu cachorro?
— Não fazemos funerais de cachorros — o pastor respondeu.
— Que pena — disse o homem, aparentemente decepcionado, mas rindo por dentro. — Eu estava disposto a fazer uma oferta de 100 mil para a igreja. Pelo jeito, terei de procurar outra.
— Opa, espere um pouquinho — reagiu o pastor. — Por que você não disse antes que seu cachorro era protestante?

Essas são algumas das razões pelas quais não gosto de muitos cristãos. Para falar a verdade, muitos deles também não gostam de mim. Dizem que sou radical demais. Que minha teologia é rasa. Que sou bom mesmo é de marketing. E meu pecado imperdoável: sou pastor de uma “megaigreja” (o que, automaticamente, faz de mim um egocêntrico que só se preocupa com dinheiro).
Agora que meus motivos já estão expostos, podemos começar. Espero que cheguemos aonde Deus deseja: um lugar que, provavelmente, não é o que ocupo agora. De qualquer maneira, sinto-me melhor depois de desabafar. Obrigado pela atenção que me dispensou até agora.

O cristão de quem menos gosto

Se você acha que minha cisma é apenas com evangélicos de outras igrejas, está enganado. Quando olho para minha igreja, encontro muitas pessoas das quais também não gosto. Não tenho o menor interesse em saber o que querem e como vivem. Fico bastante perturbado com isso, doente mesmo.
Há um tipo de cristão que considero o pior de todos, disparado. É o que mais me aborrece. Tira meu sono. Embrulha meu estômago. O cristão que mais detesto… sou eu!

Não estou brincando. Detesto muitas coisas em mim. Detesto ser menos do que aquilo que Cristo deseja. Tenho nojo de mim quando digo coisas que não deveria e que são incoerentes com a Palavra de Deus.
Detesto quando, na condição de líder, tomo decisões que magoam as pessoas. Detesto quando minhas atitudes pecaminosas magoam os seguidores de Cristo e afugentam os não-cristãos. Detesto essas coisas que vejo em mim


sábado, 4 de abril de 2009

Cansei de ser evangelico!!!!!


Ser evangélico é sinônimo de ser uma pessoa correta, não fumar, não beber, não trair o cônjuge, não roubar, não matar, etc., etc.. Tudo isso, parece muito bom, mas é aí que mora o perigo, pois todo ser humano, independente de sua crença, cor ou cultura, tem a obrigação de ajudar a construir uma sociedade equilibrada. Um evangélico, não deve ser destacado da sociedade apenas por que não tem vícios ou por que não rouba e nem mata, pois nesse caso, não faz mais que sua obrigação, eu até já vi pessoas não religiosas fazerem tudo isso melhor que muitos evangélicos

Muitos de nós contamos vantagem sobre os outros por congregarmos numa boa igreja, termos uma boa família, darmos o dizimo, e de vez em quando, ajudarmos na assistência social. Mas será que ser evangélico, é só isso? Fazer o que todos devem fazer? Ser o que todos devem ser?

No livro de Lucas, cap. 17 versos 7 a 10 , Jesus adverte sobre esse assunto: ...”Assim também vos, depois de haverdes feito tudo quanto lhes foi ordenado, dizei: Somos servos inúteis, por que fizemos apenas o que devíamos fazer”

Se você fosse um pregador eloqüente como o Marcos Feliciano, ou cantasse como a Ludmila Ferber, pregaria ou louvaria de graça correndo o risco de nunca poder ter dinheiro para adquirir um carro importado?

“Tu porem ó homem de Deus, foge destas coisas; antes, segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a constancia, a mansidão”.1Tm. 6. 11

Se você tivesse duas casas, você daria uma para um irmão que precisa pagar aluguel? Teria coragem de vender uma chácara ou um sitio apenas para abençoar os mais necessitados da igreja? Você tem coragem de dar seu carro usado para um irmão e financiar outro pra você? Os cristãos do livro de Atos tinham essa coragem, aliás, amor:

“ Da multidão dos que creram era um o coração e a alma . Ninguém considerava exclusivamente sua nem uma das coisas que possuía; tudo, porem, lhes era comum. Com grande poder os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos eles havia abundante graça. Pois nenhum necessitado havia entre eles, por quanto os que possuíam terras ou casas, vendendo- as, traziam os valores correspondentes e depositavam aos pés dos apóstolos; então, se distribuía a qualquer um à medida que alguém tinha necessidade.” Atos 4. 32- 35

Para um evangélico que se diz cristão nos dias atuais dar uma oferta na igreja, ele primeiro precisa ser convencido de que Deus irá retribuir a cem por um, se disserem a ele que o propósito da oferta é tão somente suprir a necessidade de alguém, ele certamente dirá que primeiro precisa suprir as dele. Você ainda acha que o evangelho que se ensina hoje, é o mesmo ensinado pelos apóstolos?

“ Segundo a graça de Deus que me foi dada, lancei o fundamento como prudente construtor; e outro edifica sobre ele. Porem cada um veja como edifica” Paulo aos Coríntios

Se você ainda vê grande semelhança entre esses dois evangelhos, então preste atenção.

Aprendemos desde cedo que existem três tipos de amor no NT: Filo, que quer dizer amor de amigo, eros- que significa amor de homem para mulher, ou paixão, daí vem o termo erótico “Eu te amo, mas se te pego com outro te mato”, e ágape- que aprendemos ser o amor de Deus, inatingível e incomparável, que para nós, seres humanos, está muito longe de se alcançar. O problema dessa tese, é que em 1º Co. 13..., o termo grego que se usa como o verdadeiro amor que deve ser praticado pelo cristão, é o ágape, “Eu te amo, e se te pego na cama com outro, eu te perdou”, tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta, (até traição!).

Seu coração deve estar tendo o mesmo impacto que os judeus acostumados com “Olho por olho e dente por dente” tiveram quando o Mestre disse que “Se alguém bater na sua face direita, ofereça-lhe a esquerda”

O problema é que amamos a Deus acima de todas as coisas, mas não amamos o próximo como a nós mesmos, sendo que na primeira epistola de João diz : “Aquele que não ama não conhece a Deus, sendo que Deus é amor” 1º Jô. 4. 8

O modo de vida dos evangélicos, não é o mesmo dos cristãos do primeiro século. Ser cristão é muito mais que ser evangélico! É muito mais que cumprir com seu papel de cidadão. Ser cristão é andar como Cristo andou, é ser como ele é, é amar o próximo como a nós mesmos. É muito mais que a obrigação de ser idôneo, é confundir esse atual sistema evangélico que é pautado no egoísmo de cada um por si e Deus por todos...

CANSEI DE SER EVANGELICO, AGORA, SEREI UM CRISTÃO, COMO NOS MOLDES ANTIGOS

Pr João Gomes IEQ Valo Velho SP




sábado, 17 de janeiro de 2009

A Liberdade...


Sou um homem livre, franco, aberto, reflexivo...

Sou sensível, um poeta, mas sou forte, sou duro na queda...

Tenho coração valente...Sou um cristão, livre... Creio em Deus, o Todo-Poderoso...

Refuto religião... Abomino a religiosidade hipócrita, legalista e julgadora, que não leva a nada...

Sou um ledor inveterado; leio com critério o que me desafia, que me leva a pensar e a crescer... Quero sempre pensar por mim mesmo...

Não sou um livre pensador; sou um pensador livre... Repudio auto-ajuda... Valorizo filosofia e psicologia...

Gosto de pensar de forma original, mas leio tudo, de Platão aos pensadores pós-modernos... Sou um homem apaixonado pela vida, por minha mulher, por meus filhos e por minha família!...Gosto dos meus amigos, que são poucos...

Gosto de viver a vida, viver o hoje, mas sou um homem de fé, com os olhos no amanhã -- o amanhã da eternidade...

Tenho plena consciência que a eternidade começa aqui, agora, que é feita de instantes, que já mora em mim...

Gosto de me relacionar com pessoas da minha cultura, e de outras...

Gosto de fazer amizades saudáveis, mesmo amizades breves, como as que ocorrem durante viagens...

Gosto de viajar, de conhecer pessoas e lugares diferentes... Nesta vida, estou sempre indo... indo a algum lugar... Longe é um lugar que não existe...

Por isso, estou sempre perto...A vida é uma jornada... Eu sou um peregrino...

Gosto de me relacionar com pessoas inteligentes e sensíveis, com pensadores de mente brilhante...

Não perco tempo com questionadores obtusos, que nunca chegam a lugar algum...

Se você quiser arriscar, faça contato, vamos levar um papo...

Quem sabe começamos algo bom!...


(colaboração do nosso Pastor Jezer Cavalcante...IEQ Biblioteca)

Quem Sou Eu !!!!!


Quem sou eu

Quando ninguem me vê no

silêncio do meu pensamento

só Deus sabe o que pode acontecer


Será que eu faço o bem

Será que eu amo de verdade,

será que eu faço o que eu digo

ou digo o que eu não faço


Quem sou eu

quando ninguem me vê

no silencio do meu pensamento

só Deus sabe o que pode acontecer

como eu sou por dentro


será que eu sou o mesmo do avesso,

será que o mundo pode ver em mim

a luz de Cristo, a luz de Cristo.


Me descubro um pouco mais a cada dia, minhas ânsias e desejos... isso é fundamental para dizer quem eu sou, porque às vezes eu mesmo me surpreendo...Tenho procurado ser uma palavra de esperança para esta geração, ou alguem que fará a diferença para aqueles que estão ao meu redor.


Nao espere muito de mim, mas o pouco que serei para ti valerá a pena. Tente me conhecer, antes de me julgar, e verá que há um coração cheio de paz, amor e esperança sempre pronto para estar ao seu lado.


Este sou eu, sou eu este que em poucas palavras tenta descrever quem eu sou



(Escritor por Pastor Jezer da Igreja do evangelho Quadrangular Biblioteca)

sábado, 3 de janeiro de 2009

Piercings, Evangelho e Cultura

Piercings estão cada vez mais comuns em nossos dias. Algo que há menos uma década era olhado com reprovação e preconceito, é hoje visto em homens, mulheres, jovens e até crianças. Se a sociedade parece estar aceitando esses adereços cada vez com mais naturalidade, os cristãos parecem confusos a respeito. Afinal de contas, a questão da aparência ainda é assunto de grande discussão e controvérsia em muitos círculos evangélicos. A primeira coisa que precisamos ter em mente quando o assunto é aparência pessoal, é que se trata de algo que muda com o tempo e com o lugar.

Usos e costumes estão diretamente ligados à cultura. Basicamente uma cultura é formada por três elementos: cosmovisão (a maneira como um povo vê o mundo), sistema de valores (o que é importante para aquele povo) e normas de conduta (o modo como um povo se comporta, e isso dizem respeito tanto à vestimenta, como ao modo de se relacionar com os outros, etc.). Culturas são diferentes de acordo com sua cosmovisão, valores e normas de conduta. Arrotar em público após uma refeição é totalmente aceitável (e até louvável) em certas culturas, e repugnante em outras. Uma mulher com os seios à mostra é normal em muitos países da África (onde a mesma mulher não pode exibir as pernas acima do tornozelo) enquanto que o mesmo é obsceno em outras partes do mundo. Beijar na boca em público é normal aqui no Brasil, mas pode levar alguém à cadeia em certos países islâmicos. Nestes mesmos países islâmicos, um homem não pode andar de mãos dadas com sua esposa, mas pode andar de mãos dadas com outro homem. No Ocidente tal prática evoca idéias de homossexualismo. E por aí vai. Todas essas coisas são formas de expressão cultural. Podem ser um insulto ou algo escandaloso para os de fora (que não fazem parte da cultura), mas não são necessariamente erradas para quem é daquela cultura. O fato é que nenhuma cultura é totalmente igual à outra e nenhuma cultura está acima da outra.

João viu no céu povos de todas as tribos, raças, línguas e nações (grupos étnicos). Todas as culturas possuem elementos que precisam ser valorizados e outros que precisam ser transformados pelo Evangelho. Sendo a aparência pessoal é uma questão de expressão cultural, esta aparência também muda de acordo com a cultura. Pinturas na face e no corpo estão presentes em diversas culturas. Na Polinésia, os nativos usam a tatuagem para escrever sua história familiar no corpo. A tatuagem e o piercing no umbigo eram comuns no Antigo Egito. Alguns povos usam piercing, brincos e outras formas de alteração do corpo (body modification ou simplesmente body modi).

O problema é que o mundo está ficando pequeno. Estamos nos tornando cada vez mais uma aldeia global. Esta globalização faz com que certos costumes que antes só eram vistos em algumas culturas isoladas e lugares remotos da terra, comecem a se tornar moda em todo o mundo. A tatuagem de henna é um exemplo recente desta realidade.E quem são os responsáveis pelo lançamento da moda em nosso mundo? Os meios de comunicação em massa, que muitas vezes mostram artistas, músicos e cantores usando determinada roupa, adereço, estilos diferentes muitas vezes copiados por nós, ou porque não dizer, copiados de nós.
Isto mesmo!!! Citando dois exemplo: Os Rapper’s americanos não inventaram um estilo de roupa e ornamentos, eles já existiam, porém foram popularizados pela mídia. A popularização de alguns costumes orientais no Ocidente teve forte influência dos Beatles, quando estavam em sua fase “Flower and Power”. Muitas das batas, camisões e pantalonas que vemos hoje em nossas ruas, praças, e até na igreja, foram uma influência direta da que é chamada a “maior banda de todos os tempos”, porém, são “politicamente aceitas” por muitas de nossas lideranças. A popularização do piercing foi em 1993 com o vídeo clipe “Cryin”, do Aerosmith, onde Alicia Silverstone apareceu com um piercing no umbigo. Uma banda de rock, uma balada romântica, uma jovem atriz linda. Elementos essenciais para fazer a moda pop ou cultura pop, que nada mais é do que uma mistura de culturas e costumes do mundo pós-moderno. Leornard Sweet, professor metodista e um dos mais interessantes pensadores cristãos de nossa época, comenta sobre tatuagens e piercings em seu e-book recente “The Dawn Mistaken For Dusk”. Ele diz que, a razão pela qual “body modi” é o assunto nº.1 nas listas de discussões e bate-papos de jovens cristãos com menos de 30 anos nos EUA, é pelo fato disto fazer parte da cultura jovem pós-moderna atual (e quase global), uma cultura onde a imagem é altamente valorizada.A ironia disso tudo é que cirurgias plásticas e implante de silicone são coisas cada vez mais aceitas pelos cristãos modernos. Tem personalidades famosas do mundo evangélico brasileiro com o corpo siliconado
.

Todavia, como diz Sweet, “Cirurgia plástica é uma forma severa de alteração do corpo. Isto é aceito, mas brincos e tatuagens, não são?”. Na Bíblia lemos à história de Isaque que deu a Rebeca uma argola de seis gramas de ouro para ser colocada no nariz (piercing) e, após fazer isto, ajoelhou-se para adorar a Deus. Penso que se o primeiro ato fosse pecado ou considerado pagão, então Isaque não teria adorado a Deus em seguida.No livro de Êxodo, percebemos que as mulheres dos hebreus usavam brincos e argolas, os quais foram oferecidos como oferta dedicada ao Senhor para a construção do Tabernáculo. Novamente, não penso que Deus aceitaria de seu povo ofertas que representassem costumes pagãos.
O texto mais intrigante para mim se encontra em Ez 16.11-12: “Também te adornei com enfeites, e te pus braceletes nas mãos e colar à roda do teu pescoço. Coloquei-te um pendente no nariz, arrecadas nas orelhas, e linda coroa na cabeça” (ARA), onde o próprio Deus diz que adornou Jerusalém com jóias, pulseiras, colares, argolas para o nariz e brincos para as orelhas. Ao que parece, tais adornos não eram uma ofensa ao Senhor.
Uma vez que a Bíblia parece não condenar o uso de piercing, por que deveríamos nós? Nosso desafio não é condenar, mas orientar as pessoas (principalmente os jovens) para os riscos que existem em fazer estas coisas sem uma orientação profissional e cuidados de higiene e saúde. A pessoa está consciente dos riscos de inflamação, doenças contagiosas e “efeitos colaterais” diante da sociedade? Está consciente de que algumas alterações são irreversíveis e, mesmo diante da possibilidade de reversão, podem deixar marcas para o resto da vida? Mais ainda, precisamos falar sobre questões de identidade, valor pessoal e auto-imagem. Pois são estas as questões mais importantes para quem está considerando qualquer forma de alteração do corpo, seja uma plástica no nariz, implantar silicone, colocar um piercing ou fazer uma tatuagem.
Texto estraido do Site www.solomon1.com/a/
escrito por Sandro Baggio

O Vendedor de Sonhos - Augusto Cury

"...comecei a recordar o estudo sociológico que havia sobre relações entre Jesus e seus Discipulos, que muito influenciou a sociedade ocidental. Comecei a entender fenômenos psíquicos e sociais que nunca havia analisado.Comecei a pensar no poder indecifrável das suas palavras e gestos como homem Jesus para convencer jovens jusdeus, na flor da idade, malucos por aventuras, com famílias nucleares organizadas e negócios estabelecidos, a abandonar tudo para segui-lo. Que LOCURA! Seguiram no escuro um homem sem poder político notório e sem identidade visível. Deixaram barcos, amigos, casas e o seguiram sem direção. Ele não lhes deu conforto, não lhes prometeu nem mesmo um reino terreno. Que experiência arriscada! que conflito! Que vexame! Que pertubação viveram!Perderam tudo, por fim perderam o homem que os ensinou a amar crucificado numa trave de madeira. Morreu sem heroísmo, morreu em silêncio, encerrou seu fôlego amando, faleceu perdoando. Após sua morte, o grupo poderia ter se dissipado, mas uma força IMCOMPREENSÍVEL os invadiu. Tornaram-se mais FORTES depois do caos. Difundiram para o mundo a mensagem que tinham ouvido.Deram as lágrimas, a saúde, seu tempo, enfim, tudo o que tinham para humanidade. Amaram desconhecidos e se entregaram por eles.Sob a mensagem difundida por esses jovens toscos e sem cultura clássica, as sociedades européias e depois inúmeras outras nas Américas, na África e na Ásia foram construídas. As bases dos direitos humanos e dos valores sociais forma estabelecidos.Séculos se passaram, e tudo se tornou comum. As igrejas se tornaram uma fonte excelente de conformismo. Na atualidade, centenas de milhões de pessoas comemoram confortavelmente em seus templos o Natal, A Paixão e outras datas, sem nunca terem imaginado o que é dormir ao relento, e o que é receber a pecha de LOUCO, qual o sabor de ter sua imagem social estilhaçada. Perderam a sensibilidade, não entenderam o estresse dramático que esses jovens viveram ao seguirem o enigmático Mestre dos Mestres.Vieram-me a mente as desconfortáveis camas de palha nas quais dormiam ao relento.Fiquei refletindo na angústia que sofreram ao tentar explicar o inexplicável para seus pais e amigos da Galiléia. Não poderiam dizer que estavam envolvidos num grande projeto, porque esse projeto não era PALPÁVEL. Não podiam comentar que seguiam um homem poderoso, o MESSIAS, pois ele amava o ANONIMATO. Que coragem para chamar e que coragem para seguir o CHAMADO."
(trecho do Livro O Vendedor de Sonhos, escritor Augusto Cury)