sábado, 4 de abril de 2009

Cansei de ser evangelico!!!!!


Ser evangélico é sinônimo de ser uma pessoa correta, não fumar, não beber, não trair o cônjuge, não roubar, não matar, etc., etc.. Tudo isso, parece muito bom, mas é aí que mora o perigo, pois todo ser humano, independente de sua crença, cor ou cultura, tem a obrigação de ajudar a construir uma sociedade equilibrada. Um evangélico, não deve ser destacado da sociedade apenas por que não tem vícios ou por que não rouba e nem mata, pois nesse caso, não faz mais que sua obrigação, eu até já vi pessoas não religiosas fazerem tudo isso melhor que muitos evangélicos

Muitos de nós contamos vantagem sobre os outros por congregarmos numa boa igreja, termos uma boa família, darmos o dizimo, e de vez em quando, ajudarmos na assistência social. Mas será que ser evangélico, é só isso? Fazer o que todos devem fazer? Ser o que todos devem ser?

No livro de Lucas, cap. 17 versos 7 a 10 , Jesus adverte sobre esse assunto: ...”Assim também vos, depois de haverdes feito tudo quanto lhes foi ordenado, dizei: Somos servos inúteis, por que fizemos apenas o que devíamos fazer”

Se você fosse um pregador eloqüente como o Marcos Feliciano, ou cantasse como a Ludmila Ferber, pregaria ou louvaria de graça correndo o risco de nunca poder ter dinheiro para adquirir um carro importado?

“Tu porem ó homem de Deus, foge destas coisas; antes, segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a constancia, a mansidão”.1Tm. 6. 11

Se você tivesse duas casas, você daria uma para um irmão que precisa pagar aluguel? Teria coragem de vender uma chácara ou um sitio apenas para abençoar os mais necessitados da igreja? Você tem coragem de dar seu carro usado para um irmão e financiar outro pra você? Os cristãos do livro de Atos tinham essa coragem, aliás, amor:

“ Da multidão dos que creram era um o coração e a alma . Ninguém considerava exclusivamente sua nem uma das coisas que possuía; tudo, porem, lhes era comum. Com grande poder os apóstolos davam testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos eles havia abundante graça. Pois nenhum necessitado havia entre eles, por quanto os que possuíam terras ou casas, vendendo- as, traziam os valores correspondentes e depositavam aos pés dos apóstolos; então, se distribuía a qualquer um à medida que alguém tinha necessidade.” Atos 4. 32- 35

Para um evangélico que se diz cristão nos dias atuais dar uma oferta na igreja, ele primeiro precisa ser convencido de que Deus irá retribuir a cem por um, se disserem a ele que o propósito da oferta é tão somente suprir a necessidade de alguém, ele certamente dirá que primeiro precisa suprir as dele. Você ainda acha que o evangelho que se ensina hoje, é o mesmo ensinado pelos apóstolos?

“ Segundo a graça de Deus que me foi dada, lancei o fundamento como prudente construtor; e outro edifica sobre ele. Porem cada um veja como edifica” Paulo aos Coríntios

Se você ainda vê grande semelhança entre esses dois evangelhos, então preste atenção.

Aprendemos desde cedo que existem três tipos de amor no NT: Filo, que quer dizer amor de amigo, eros- que significa amor de homem para mulher, ou paixão, daí vem o termo erótico “Eu te amo, mas se te pego com outro te mato”, e ágape- que aprendemos ser o amor de Deus, inatingível e incomparável, que para nós, seres humanos, está muito longe de se alcançar. O problema dessa tese, é que em 1º Co. 13..., o termo grego que se usa como o verdadeiro amor que deve ser praticado pelo cristão, é o ágape, “Eu te amo, e se te pego na cama com outro, eu te perdou”, tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta, (até traição!).

Seu coração deve estar tendo o mesmo impacto que os judeus acostumados com “Olho por olho e dente por dente” tiveram quando o Mestre disse que “Se alguém bater na sua face direita, ofereça-lhe a esquerda”

O problema é que amamos a Deus acima de todas as coisas, mas não amamos o próximo como a nós mesmos, sendo que na primeira epistola de João diz : “Aquele que não ama não conhece a Deus, sendo que Deus é amor” 1º Jô. 4. 8

O modo de vida dos evangélicos, não é o mesmo dos cristãos do primeiro século. Ser cristão é muito mais que ser evangélico! É muito mais que cumprir com seu papel de cidadão. Ser cristão é andar como Cristo andou, é ser como ele é, é amar o próximo como a nós mesmos. É muito mais que a obrigação de ser idôneo, é confundir esse atual sistema evangélico que é pautado no egoísmo de cada um por si e Deus por todos...

CANSEI DE SER EVANGELICO, AGORA, SEREI UM CRISTÃO, COMO NOS MOLDES ANTIGOS

Pr João Gomes IEQ Valo Velho SP